“Deixas o miúdo andar assim, e depois admiras-te”

Muitas pessoas adultas continuam a acreditar na existência de uma relação entre a expressão de género e a orientação sexual, por exemplo, se um menino usa saia, é provável que “se torne” gay. ⁠

Ouvem este tipo de comentários “deixas o teu filho andar assim? Depois não te queixes” e sentem-se culpadas. Como se estivessem a educar mal, como se fossem responsáveis pela orientação sexual dos/as filhos/as. ⁠⁠

E isso significa, claro, que fizeram algo de errado enquanto mães e pais para a criança se ter tornado um/a adulto/a assim. Então, não se pode “alimentar” estas ideias nas crianças, para não se contribuir para esse desfecho. ⁠

Vários problemas:⁠
❌ Estamos a assumir que existe algo de errado na diversidade e na diferença.⁠
❌ É uma forma de discriminar estas crianças, e que pode ter como consequência alguma retração, assim como um sentimento de exclusão.⁠

A educação sobre temáticas de géneros é urgente, assim como uma mudança séria na nossa linguagem, e na forma como os media ainda comunicam.⁠

A orientação sexual e a identidade de género não são consequências ou escolhas. ⁠

Existem muitos homens gay que nunca brincaram com bonecas, ou vestiram saias. E muitos homens heterossexuais que brincaram com barbies ou com maquilhagem. ⁠

Isto não é uma questão de encontrar culpados, é só mesmo uma questão de liberdade e diversidade!⁠

Share on facebook
Partilhar no Facebook
Share on twitter
Partilhar no Twitter
Share on linkedin
Partilhar no LinkedIn
Share on whatsapp
Enviar por WhatsApp

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *